Os filtros da mente e a comunicação

Da mesma forma que um coador de café tem um filtro pelo qual o pó é barrado e apenas o líquido é aproveitado, nosso cérebro também possui três filtros diferentes para barrar algumas coisas que não nos interessam e deixar passar para nosso inconsciente apenas o ‘líquido’, isto é, a essência da mensagem que recebemos. Estes três ‘filtros’ da percepção são o canal visual, o auditivo e o sinestésico. Nosso cérebro emite e recebe mensagens através destes três canais de percepção.

Enquanto você se comunica, a eficiência da sua mensagem depende de uma diferente combinação dos três canais da percepção. 53% das pessoas recebem melhor mensagens visuais. 35% preferem a comunicação através do canal auditivo. Os outros 12% precisam experimentar sinestesicamente uma mensagem para aceita-la como verdadeira. O segredo dos bons comunicadores é saber usar o canal de percepção mais indicado para se relacionar com os outros criando assim um vínculo emocional. Uma dica: aprenda a se comunicar visualmente.

Heráclito, 400 anos antes de Cristo já dizia que “os olhos são melhores testemunhas que os ouvidos”. Oitenta e sete por cento das informações armazenadas em nosso cérebro entraram lá através dos olhos. No entanto, isso não significa que você deva se descuidar dos outros canais de percepção. Por exemplo, você está lendo este livro escrito em Língua Portuguesa, mas, estou me comunicando com você também por meio de imagens (todas as vezes que peço para você imaginar alguma coisa ou lhe conto uma metáfora, por exemplo), através de sons (por que estou mexendo com seu diálogo interno, essa conversa que você tem dentro da cabeça) e através de sensações (toda vez que você se lembra de uma situação na sua vida onde este conhecimento teria feito a diferença).

Durante uma conversa, o foco de sua atenção deve ser em que tipo de palavras seu interlocutor se baseia para expressar suas ideias. Por prestar atenção ao modo como seu cliente usa os verbos e com que frequência ele faz isso você tem condições de potencializar o uso de suas palavras por lançar mão daquelas que estão diretamente ligadas ao canal de percepção aberto na mente dele naquele momento. Se, por exemplo, durante uma apresentação de um projeto para seu gerente ele o interrompe e diz: “Não vejo aonde você quer chegar…” Você agora sabe que o canal de percepção que ele está usando para pensar é o canal visual e pode dizer: “Muito bem! Vou esclarecer este ponto para você!”. Esclarecer é uma palavra visual. Assim você manda sua mensagem direto para dentro do cérebro dele. Através do uso correto da linguagem você pode mudar a realidade do seu interlocutor tornando-o favorável a sua mensagem.

O bom comunicador é antes de tudo um bom ouvinte. Portanto, escutar eficazmente é fundamental para que você saiba como e quando usar mensagens que combinem com o canal de percepção do seu interlocutor. Escutar é importante até para lhe mostrar como deve conduzir o diálogo e alcançar o objetivo de conhecer melhor seu interlocutor.

Mais informações sobre este e outros assuntos relacionados à comunicação, podem ser encontradas em meu livro “A Arte de Influenciar Pessoas”. Até o próximo post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: